quarta-feira, 20 de março de 2013


CIDADE ANTIGA DE CORINTO

ESTUDANDO AS CARTAS DO APÓSTOLO PAULO AOS CORÍNTIOS.

CORINTO - cidade do Período Apostólico e cidades célebres. A cima vemos a imagem da cidade antiga de Corinto. Era a capital da Acaia localizada no município da Grécia.
CORINTO - foi uma das cidades mais orgulhosas, ricas e perversas do mundo antigo.
Em seus arredores havia terras férteis onde cresciam oliveiras, parreiras, tamareiras e outras árvores frutíferas.
CORINTO - a cidade antiga foi destruída no ano de 146 a.C. por Mumius, o cruel líder romano, que enviou carregamento de esculturas  quadros  e de outros tesouros artísticos de Corinto para Roma.
CORINTO - foi reconstruída no ano de 46 a.C. por Julio Cesar. (Fonte: Arqueologia da cidade de Corinto - www.santovivo.net/ ).

 I Coríntios. Carta do apóstolo Paulo. (autor). Paulo é reconhecido como autor desta carta, tanto na própria carta (cap.1.1 e 2; 16.21), como pelos primeiros pais da Igreja.
Essa carta foi escrita quando o apóstolo se encontrava em Éfeso onde ficou por uma temporada de três anos. Já no final desta temporada escreveu  a carta.
Capítulo 1.1,2 - "Paulo, chamado para ser apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus, e o irmão Sóstenes, á igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus e chamados para serem santos, juntamento com todos os que em toda  parte, invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso."
Capítulo 16.21 - "Eu, Paulo, escrevi esta saudação e próprio punho".

Em Corinto havia na época, cerca de 12 templos, que infelizmente nos mesmos era cultuado diversos deuses. Entre esses estava o templo dedicado a Afrodite, a deusa do amor (prostituição religiosa).
NOTA. A imoralidade de Corinto torou-se tão amplamente divulgada que o verbo grego "CORINTIANIZAR" veio a significar "praticar imoralidade sexual".

Diante destes problemas e tormentos atingindo a Igreja de Corinto, Paulo é conduzido pelo Espírito Santo a escrever aos Coríntios.

CONTEÚDO: 

1) I Coríntios é uma carta de aconselhamento.
                           * Trata dos problemas da igreja.
                           * Tira as dúvidas dos irmãos daquela igreja.
2) Deu instruções acerca dos dons espirituais, lembrando que o que profetiza fala aos homens para edificação.
3) No capítulo 13, abre um parêntese e traz  um poema sobre o amor (em grego amor ágape).
4) O Apóstolo faz uma advertência contra a imoralidade sexual e uma orientação a cerca do casamento.
5) Em seguida trata da importância da celebração da Ceia do Senhor.
6) Entra sobre a ressurreição dos mortos. Profundo! (Entendemos bem quando vemos os versos 45-49 do capítulo 15).
7) Chegamos ao capítulo 16.
                    a) Paulo abre o capítulo recomendando sobre a coleta que os irmãos costumavam fazer afim de colaborar com o trabalho de Deus como fica claro sobre o envio de homens à igreja em Jerusalém. vs 1-4.
                          b) Faz alguns pedidos pessoais vs 5-18. ( Aqui, eu, pessoalmente vejo estampado a intimidade de Paulo com esses irmãos a quem ele ensinava, orientava e advertia. "...talvez eu permaneça com vocês durante algum tempo, ou até mesmo passe o inverno com vocês, para que me ajudem na viagem, onde quer que eu vá. Desta vez não quero apenas vê-los e fazer uma visita de passagem; espero ficar algum tempo com vocês, se o Senhor permitir"). Que coisa linda! Quanto carinho, quanta intimidade, quanto cuidado! Prossegue e se refere a Timóteo quando manifesta  de maneira carinhosa os cuidado com esse jovem que também fora chamado por Deus para servi-lo como pastor. NOTA. Leia com calma os versos 10 e 11. (... ele trabalha na obra do Senhor como eu. Portanto ninguém o despreze. Ajudem-no a prosseguir viagem em paz, para que ele possa voltar a mim. Eu o estou esperando com os irmãos"). No verso 12 se refere ao  irmão Apolo.

Nos versos 15-18, ele faz recomendações especiais sobre a maneira como  devem tratar os irmãos que foram os primeiros alcançados em Corinto.
8)Saudações finais. VERSOS 19-24. 
                     a)Abençoa os que estão dispostos a seguir em obediência ao Senhor. 
                     b) Lança fortemente uma maldição no v.22 aos que não amam ao Senhor.

Nota:
E os versos 13 e 14? É a nossa conclusão.
"Estejam vigilantes, mantenham-se firmes na fé, sejam homens de coragem, sejam fortes. Façam tudo com amor".

1) Vigilantes.
                O que significa dizer; observe com atenção, controlar, cuidar com atenção, velar. Verificar se algo está se realizando como previsto. 
E nos perguntaríamos: 
 - Estou andando realmente de acordo com a vontade de Deus?
- Estou me alimentando da Palavra de Deus como Ele tem me ensinado que o faça?
- Estou cumprindo os meus deveres como um cristão autêntico?
- Estou sendo fiel?
2)Firmes na fé.
                        - Não se trata da fé confiar absolutamente no Senhor.
                        - Trata- se da fé que um dia professei para minha salvação. 
                        - Não nos desviar.
3) Homens de coragem.
                Faz algum tempo, quatro missionários vieram da América do Norte para a América do Sul. Eles  queriam evangelizar os índios. Todavia, os índios daquela aldeia, foram muito cruéis e os amarram e os mataram.  Sabendo que seriam mortos pediram aos índios que os permitissem cantar uma canção antes que eles os executassem. E os índios permitiram. Eles cantaram:

                                         "AMOR QUE POR AMOR DESCESTE"

1. Amor que por amor desceste! 
    Amor que por amor morreste!
    Ah! Quanta dor não padeceste
    Minh'alma vieste resgatar
    E meu amor ganhar!

2. Amor, que com amor seguias!
    A mim, que sem amor tu vias!
    Oh! Quanto amor por mim sentias,
     Eterno Deus, Senhor Jesus,
    Sofrendo sobre a cruz!

3.Amor que tudo me perdoas!
   Amor que até mesmo abençoas!
   Um réu de quem Tu Te afeiçoas
   Vencido, ó salvador, por Ti,
   Teu grande amor senti!

4. Amor sublime que perduras,
    Que em Tua graça me seguras,
    Cercando a mim de mil venturas
    Aceite agora, ó Salvador,
    O meu humilde amor! 

4) FORTES:

       - Encorajados
       - Dispostos.
       - compromissados.

5) FAÇAM TUDO COM AMOR:

 Como os missionários acima citados, como o apóstolo Paulo, como o próprio Senhor Jesus Cristo.
Que Deus nos abençoe ricamente!


Estudo ministrado na Ireja Cristã Renovo. Fortaleza 19/03/2013.
Postado pela Miss. Osmarina Rosa Rodrigues.





sexta-feira, 19 de outubro de 2012

QUEM É JEREMIAS?



JEREMIAS


Jeremias  foi profeta e sacerdote. Filho de sacerdote também. Sacerdote Hilquias. 
Autor do livro que tem o seu nome. Este livro conserva um relato do ministério profético de Jeremias, cuja vida e lutas são conhecidas em maior profundidade e com mais pormenores que as de qualquer outro profeta do V.T. O significado do seu nome é incerto. Entre as possibilidades estão: "o Senhor exalta" e "o Senhor estabelece", porém uma proposta mais provável é o "Senhor lança", quer no sentido de "jogar" o profeta a um mundo hostil, quer no de "derrubar" as nações como forma de juízo divino pelos pecados delas.
Sua terra natal - Anatote.

Não se sabe quando e como Jeremias morreu; segundo a tradição judaica, no entanto, enquanto morava no Egito foi executado por apedrejamento (v. Hb 11.37).



Enquanto estudamos o livro do profeta Jeremias, podemos ver o quanto o povo de Deus foi ingrato com o Senhor. 
Sabe-se que Judá e Jerusalém estava em desobediência ao Senhor e o Senhor fala ao profeta que Ele havia separado para este ministério, antes  do seu nascimento e o separou no ventre de sua mãe e o designei profeta às nações. (Jer.1.4-5).

Jeremias teme enfrentar o povo no seu pecado e se desculpa de ser muito jovem. v.6. 
O Senhor o encoraja e diz: "A todos a quem eu o enviar , você irá e dirá tudo o que eu lhe ordenar. Não tenhas medo deles, pois eu estou com você para protegê-lo." - (Jeremias 1.7).

1- O SENHOR ESTENDEU A SUA MÃO. (1.9-10).

Quando o Senhor estende a sua mão algo sobrenatural acontece.
Com Jeremias deu-se o seguinte:
a) - Ele tocou em sua boca.
      Deus tocou na boca de Jeremias para purificá-la e repassar-lhe autoridade, afim de poder sair e fazer a sua obra profética ao povo de Israel que estava em desobediência.  Tocou a boca e disse: 
b)- Ele pôs as suas palavras na boca de Jeremias-(v.9).
c)- Ele deu autoridade a Jeremias sobre nações e reinos, para:    
               * arrancar
               * despedaçar
               * arruinar
               * destruir 
               * edificar e
                       *  plantar.

- Autoridade para arrancar: O Senhor fala ao profeta para que ele anuncie a sua Palavra sendo profeta primeiramente da calamidade. Portanto arrancar - despedaçar - arruinar - e destruir, formam dois pares de verbos negativos, ressaltando que Jeremias deveria ser principalmente profeta da calamidade, mas o último par é positivo - mesmo que apenas de modo secundário. 
Veja: O primeiro verbo ("arrancar"), é antônimo do último ("plantar"), e exatamente metade dos verbos ("despedaçar", "arruinar", "destruir") são antônimos de "edificar".


Nota: No N.T. o Senhor Jesus Cristo fundou a sua Igreja e determinou através de Paulo os ministérios.
Em Efésios 4.11-12 vamos encontrar a distribuição, ou seja, as indicações dos ministérios.
11. " E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres; 12. com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo."
Achei super interessante a ideia que alguém teve de fazer uma sábia comparação e relação de cada ministério aos dedos da nossa mão.
Dedo mínimo - é o mestre. Pequeno, porém muito sábio. "nos menores frascos estão os melhores perfumes".
Dedo anular (anel), Pastor - requer cuidados. É o dedo do compromisso.
Dedo médio - O evangelista. É o maior, alcança mais!
Dedo indicador - é o profeta. Aponta. O profeta recebe de Deus a Palavra e tem que proferir, tem que indicar, o certo ou o erro.
Dedo polegar - é o apóstolo. Calma, fala como pai, considerando. Muito juízo!
Nota:
        Ao profeta é dado uma tarefa árdua!
Jeremias sofreu muito! E como já falamos, segundo a tradição judaica, ele foi apedrejado no Egito enquanto morava ali.

d) Ele deu visões:

O QUE VOCÊ VÊ JEREMIAS?
Vejo o ramo de uma amendoeira respondi. v.11.


Essa pergunta, muitas vezes é proferida pelo Senhor ou pelo seu representante, para introduzir uma visão profética.
Vigiando: Assim como a amendoeira é a primeira a florescer no ano, significa "acorda" cedo - significado presente na palavra hebraica traduzida por "vigiando", também o Senhor está sempre  vigilante para garantir que sua palavra seja cumprida.



Uma amendoeira com suas amêndoas. Seu fruto.

E o Senhor falou novamente:
- O que você vê?
- Vejo uma panela fervendo; ela está inclinada do norte para cá. Falou Jeremias.
E o Senhor falou: "Do norte se derramará a desgraça sobre todos os habitantes desta terra."

Esta gente desobedeceu ao Senhor e o rejeitou, adorando deuses falsos. E o Senhor os puniu com justiça.
"Pronunciarei a minha sentença contra o meu povo por todas as suas maldades, porque me abandonaram, queimaram incenso a outros deuses, que as suas mãos fizeram ... (veja mais, vs 17-19)." 

2) - A INFIDELIDADE DE ISRAEL - (2.1-...).

a) A apostasia do povo de Deus.(cap. 2-5).
     Esse é o tema básico. A apostasia que inevitavelmente provoca o castigo o castigo divino mediante a invasão estrangeira. (cap. 06).

b) O Senhor permite que seja usadas figuras de linguagem pitorescas para retratar vividamente a apostasia e a iniquidade do seu povo. (2.1-3.5).

c) A palavra vem relembrando o tempo quando o seu povo era fiel. FIDELIDADE. A palavra hebraica assim traduzida refere-se ao grau mais íntimo de lealdade, amor e fidelidade que possa existir entre duas pessoas ou entre um indivíduo  e o Senhor. A expressão jovem: como noiva. Israel no início de sua história, desfrutara de um relacionamento íntimo e cordial com o Senhor, muitas vezes apresentando figurativamente como marido de Israel (3.14; 31.32; Isa 54.5; Os 2.16).
Você me amava. Mas depois, o povo de Deus deixou-o, passou a amar "deuses estrangeiros" (v 25) e abandonou, de  modo trágico, o seu primeiro amor (Ap 2.4).
Me seguia. Mas depois seguiu "ídolos sem valor"(v. 5,8).

d) Relembrando quando eram santos ao Senhor. (2.3).
     Um povo dedicado a ele e ao seu serviço. (Êxodo 3.5; Lev. 11.44; Dt 7.6).
e) São comparados com os primeiros frutos.
     Assim como os melhores dos primeiros frutos das colheitas de Israel deviam ser apresentados ao Senhor (Êxodo 23.19; Nm 18.12; 2Cr 31.5; Ez 44.30), também o próprio povo era o seu primeiro tesouro, o mais precioso (Tg 1.18; Ap 14.4).
f) Assim diz o Senhor. E a Palavra do Senhor é introduzida por meio do profeta. (Veja o que o Senhor falou através de Jeremias em todo o decorrer dos capítulos 2;3-5).

E O SENHOR CONTINUA FALANDO PARA O POVO ATRAVÉS DE JEREMIAS.

Deus fez sinais, Deus fez revelações de muitas maneiras, para que a sua Palavra proclamada pelo profeta, fosse compreendida. E o Senhor falou: "Vocês me ouvirem e me obedecerem, eu me arrependerei do mal que eu tenho propositado para eles".
Mas o povo não o atendeu. Condenaram ao profeta e o perseguiram.

Mensagens que o Senhor enviou ao povo por meio de Jeremias:

*- A aliança quebrada:
     "Ouça os termos desta aliança; e repita-os ao povo de Judá e aos habitantes de Jerusalém. Diga-lhes que assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Maldito é aquele que não obedecer aos termos desta aliança, os quais ordenei aos antepassados de vocês, quando eu os tirei do Egito, da fornalha de fundir ferro. Eu disse: Obedeçam-me e façam tudo o que lhes ordeno, e vocês serão o meu povo, e eu serei o seu Deus".
Mas essa gente não ouviu ao Senhor, e quebrou a aliança.
O Senhor sempre tratou o seu povo através de alianças.
NOTA: "Aliança significa pacto ou tratado entre indivíduos, partidos, povos ou governos. (mini dicionário Houaiss)."
Várias eram as formas de Deus manifestar seu contrato com seu povo. Porém a ideia de separação, rompimento e corte era sempre presente.
a) Com Noé:
Deus separou a família de Noé e os fez refugiados na arca. Em Gênesis 6.18 lemos Deus dizendo: "Contigo estabelecerei a minha aliança; entrarás na arca, tu e tua mulher e teus filhos e as mulheres dos teus filhos". 
b) Com Moisés, o Senhor faz a separação do sétimo dia para ser santificado.
c) Já no Novo Testamento vemos que a nova aliança é simbolizada no batismo e na ceia do Senhor. Representam a unidade no corpo de Cristo Jesus, como símbolo da verdadeira Igreja. (Mat. 26.26-29; 28.18-20).
O senhor usa de figuras, símbolos e revelações para Jeremias levar sua Palavra de um modo mais compreensivo ao povo.

O CINTO DE LINHO.

* - O cinto de linho. E o Senhor envia a lição do cinto de linho. 
      Jeremias, 13.1-11.
Deus manda Jeremias comprara um cinto de linho e colocá-lo em volta de sua cintura.
Jeremias faz como o Senhor mandou e dias depois o Senhor manda que o cinto seja retirado de sua cintura e manda que ele vá ao Eufrates e o enterre ali, ou esconda-o numa fenda de uma rocha.
Jeremias obedece ao Senhor. Depois e muitos dias o Senhor Deus manda que  ele vá ao Eufrates e pegue o cinto lá de onde estava escondido. Jeremias foi. "O cinto estava podre e se tornara completamente inútil". (Jer. 13.7b).
E o Senhor dirigiu a palavra a Jeremias e falou:
"Este povo ímpio que se recusa a ouvir as minhas palavras, que age segundo a dureza dos seus corações, seguindo outros deuses para prestar-lhes culto e adorá-los, que este povo seja como aquele cinto: completamente inútil."
Qual é o teu ídolo?
Nem sempre o ídolo na vida de alguém se refere à imagens de escultura feitas de madeira, prata, ouro ou bronze.
Tu tens um ídolo na tua vida?
Um ídolo se constitui de qualquer situação que te leva a colocar algo no lugar do Senhor.
Se tu deixa de servir a Deus para dar o teu tempo ao lazer... o teu lazer torna-se um ídolo. E assim... qualquer outra situação: cuidados exagerados com a família a ponto de deixar de ir ao trabalho de Deus, as festas mundanas de qualquer natureza, vícios, ou o teu orgulho pessoal.

Precisamos tomar muito cuidado com os ídolos, tanto quanto com o"EU", se a Natureza Velha (o "EU"), toma lugar na minha vida, Cristo fica fora. No coração do homem só há lugar para um. Ou Cristo ou o "EU".

Que Deus nos fortaleça!




Postado pela Miss. Osmarina Rosa Rodrigues.










segunda-feira, 20 de agosto de 2012

QUE É O QUE TENS NA MÃO?


QUE É, O QUE TENS NA MÃO?
(Osmarina Rosa Rodrigues)

Que é, o que tens na mão?
Uma vara?
Um cântaro?
Uma botija?
Peixes ou pão?

Talvez, vasilhas vazias!
Perfumes...
Ou óleo para unção,
Talvez... uma queixada
De jumento...
Como Sansão.

Que é, o que tens na mão?
Jóias valiosas,
Prendas preciosas,
Ou, conhecimento 
No coração?
Sejam objetos,
Jóias ou não...

Com esses estejas servindo
A Deus em submissão,
Sirva-o, proclame
O que na Bíblia está
Sirva-o com seu cântaro
Botija
Peixes ou pão...
Com seu perfume,
Talentos, jóias, capacitação,
Com sua cultura
Com estrutura!
Fundamentos,
Ajustados no Senhor!
Sirva-o com seu tesouro
Sirva-o com todo ardor!
Sirva-o com...
O que tens na mão!


OS SINAIS DO FIM DOS TEMPOS.


segunda-feira, 6 de agosto de 2012

ALIANÇAS

O NASCIMENTO DA ALIANÇA.
Gênesis 2:3-24.

(Aliança, a base do relacionamento com Deus.)

Hoje em dia os compromissos  formais e oficiais são autenticados pelos contratos e testemunhados por pessoas. As assinaturas reconhecidas em cartório representam a legalidade e a legitimidade dos acordos. Tribunais são aclamados para dirimir desentendimentos interpretativos em relação à lei e aos comportamentos considerados inadequados. Os compromissos são regidos por regras sociais e atestados por papéis e instituições. Não há validade se não houver legitimidade oficial. 
Em Gênesis capítulo 15, verso 10, vamos encontrar Deus estabelecendo um contrato com o homem. O modelo bíblico antigo era o corte de animais e o derramamento de sangue. Deus instituiu o partir dos animais  e o derramamento de sangue como um padrão autêntico de legitimidade: "Ele , tomando todos estes animais, partiu-os pelo meio e lhes pôs em ordem as metades."
Em Êxodo 24:8, lemos que Moisés tomou o sangue e derramou sobre o povo, e disse: "Eis aqui o sangue da aliança que o Senhor fez convosco a respeito destas palavras ". 
Foi Deus quem instituiu este plano pactual e o fez com muita seriedade. Com certeza o modelo divino está bastante distante  do nosso modelo hoje.
Às vezes não levamos muito a sério a perspectiva de Deus. Vemos essa falta de compromisso ao pacto matrimonial e muitos estão aderindo facilmente ao divórcio, nas quebras de contrato e na falta de ética nas relações humanas. Porém nas Escrituras, vemos como Deus levava muito a sério o seu método pactual.
Quando Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, estabeleceu princípios e limites.

TODOS NÓS PRECISAMOS DE LIMITES!

Quando Deus criou o homem e iniciou com ele o seu relacionamento, deu-lhes ordens e prescreveu sua vontade. A  vida era um padrão exemplar. Esta vida deveria estar  adequada aos padrões instituídos pelo Senhor Soberano. Tal  vida estava vinculada à obediência aos preceitos de Deus.
No relacionamento de Deus com o homem, Deus determinou ordenanças para o homem no jardim. Uma das ordenanças foi que não comecem da árvore do conhecimento do bem e do mal...

"...mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá" Gênesis 2:17.

Deus nos fez racionais e, portanto, capazes de pensar e de exercer nossas escolhas. Deus nos criou com capacidade de cumprir os preceitos da aliança. E porque nos criou com inteligência, Deus colocou em nossos corações a sua própria lei, de modo que pudéssemos obedecer a ele sem artifícios, mas espontaneamente.
...mas Deus deu um preceito claro: não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal.
...e o homem desobedeceu; e incorreu na condenação prescrita na lei: a morte Gênesis 2:17.
A morte passou a existir como um sinal de rompimento, de quebra, de corte.
rompimento - quebra - corte.
A morte foi necessária para marcar o verdadeiro sentido da vida.
A verdadeira vida não pode ser mais vivida sem a morte.
Deus nos ensina que para viver é preciso, antes, morrer.
Cristo fez essa declaração: 

"Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós" (Lucas 22:20).

Deus fez alianças com o homem: E a ideia  era manter com esse um relacionamento.

Aliança, significa pacto, acordo, compromisso.

Sem o entendimento da aliança, é quase impossível alguém ler e entender o plano de redenção que Deus fez para nos salvar, e,  principalmente, entender algumas passagens bíblicas que estão registradas no A.T. 

ALIANÇA NO HEBRAICO é a palavra BERITH que tem o significado de:
CORTAR ONDE FLUI SANGUE, INDICANDO MUTUALIDADE é uma troca, um acordo em que Deus me dá e eu tenho que dar para Deus o mesmo. (isso no hebraico).

... É um pacto mutuo feito em base de igualdade.

No grego: Diatheke que,  tem o significado de desigual, dar sem receber; isto é, Deus me dá tudo o que preciso não exigindo nada em troca, a não ser  FÉ  e OBEDIÊNCIA.

Sabe-se que o homem quebrou a comunhão com Deus, desobedecendo, pecando. Gerando aí a morte. Gênesis 2:17.
A antítese da vida obediente se apresentou como a morte escravizada.
Assim a morte  passou a existir  como um sinal de rompimento, da quebra, de corte.  
Agora entendemos melhor a razão de Deus "partir" os animais. A ideia é vir em direção contrária àquela  da vida para estabelecer outro padrão: A morte era necessária para marcar o verdadeiro sentido da vida. A verdadeira vida não pode ser mais vivida sem a morte. 
Deus nos ensina que para viver é preciso,  antes, morrer. Isto está caracterizado em toda a Escritura.  A morte aparece como necessária à vida. 
  Houve várias formas de Deus manifestar  seu contrato com o seu povo. Porém a ideia de separação, rompimento, corte era sempre presente.

ESTABELECIMENTO DA ALIANÇA DE DEUS COM O HOMEM:

a) - Com Noé: Deus separou a família de Noé e os fez refugiados na arca. "Contigo porém estabelecerei a minha aliança; entrarás na arca, tu e teus filhos, e tua mulher, e as mulheres de teus filhos." - Gênesis 6:18.
A aliança é específica com Noé e sua família. Houve um sinal instituído por Deus. O arco como sinal da promessa.Gênesis 9:17.
b) - Com Abraão: Deus constituiu a circuncisão, um corte na própria carne, como símbolo  da verdadeira separação. Gênesis 17:14. é 
c) - Com Moisés: Deus instituiu o sábado. E a ideia clara no sábado é a distinção, ou separação, de todos os outros seis dias da semana, para a consagração de um dia específico para o Senhor. Êxodo 31:13.
Observações:
 - O sábado é um sinal. Deus expressa, com clareza, que um dia entre os sete criados é o SÍMBOLO o qual deveria ser guardado. 
 - A outra observação é "para que saibais que eu sou o Senhor, que vos santifica."

d) - No Novo Testamento: Aqui entra a Nova Aliança.









Postagem em andamento...